SEGURO DE FRETE

Esse é um subproduto do plano de seguros comercializado pela Besc Seguros Transportes, criado para garantir proteção total à carga durante o seu transporte. É um plano de assistência que complementa a cobertura constante da apólice de Transporte Nacional, RCTR-C e/ou RCF-DC, estando à disposição da empresa contratante durante as 24 horas do dia, inclusive aos sábados, domingos e feriados, em qualquer localidade do território nacional. O segurado só precisa comunicar o acidente para a Central de Atendimento "Carga Assist", que a equipe da Cia. Seguradora Paulista de Seguros providenciará imediatamente socorro e eventual preservação para a carga transportada. Adquirindo a cobertura Carga Assist você ainda contará com outras facilidades.

Atendimento no Local do Acidente

Assim que o acidente for comunicado, a Seguradora Paulista Seguros enviará ao local um perito/vistoriador encarregado de providenciar atendimento para o segurado e socorro para evitar danos maiores para a carga.

Remoção e Armazenamento da Carga

Caso a averiguação do perito/vistoriador constatar que, devido ao acidente, o veículo está impossibilitado de seguir viagem, um novo transporte será providenciado para que a carga possa ser removida com intenção de dar prosseguimento normal à viagem até o seu destino ou ainda de volta à sua origem. Se durante o atendimento for verificado que, devido à extensão das perdas e danos, a melhor atitude a ser tomada é a de armazenamento da carga, ele será efetuado no local apropriado mais próximo ao acidente, sendo a Paulista Seguros a responsável pelo frete e os demais gastos necessários para a remoção ou armazenamento da carga.

Observação

O período de vigência dos serviços oferecidos pelo Carga Assist terá a mesma validade dos que constam da apólice de Transporte Nacional, RCTR-C e/ou RCF-DC, e deixarão de ser prestados caso o fato gerador do acidente não seja amparado pelas Condições Gerais de cada seguro, bem como pelo fato do cancelamento da apólice.

Coberturas

TRANSPORTADORES DE CARGA

I) Responsabilidade Civil do Transportador Rodoviário - Carga (RCTR-C)

2) Responsabilidade Civil Facultativa por Desaparecimento de Carga (RCF-DC)

3) Responsabilidade Civil do Transportador Rodoviário em Viagem Internacional - Cobertura de Danos a Carga Transportada (RCTR-VI)

4) Responsabilidade Civil do Transportador Aéreo - Carga (RCTA-C)

5) Responsabilidade Civil do Armador - Carga (RCA-C)

EMBARCADORES (PROPRIETÁRIOS DE CARGA)

I - TRANSPORTE NACIONAL

1) Mostruários

2) Títulos em Malotes

3) Operações Isoladas (Carga/Descarga, Içamento/Descida e Movimentação interna)

4) Mercadorias em Mãos de Portadores

5) Fluvial/Lacustre

6) Transportes Aéreos

7) Marítimos de Cabotagem

8) Rodoviários

9) Ferroviários

II - TRANSPORTE INTERNACIONAL

I) Importação

2) Exportação

(*) Carga Assist

(**) Carga Assist - Apenas em território nacional

Contratação de Frete e Seguro

Frete é a remuneração pelo serviço contratado de transporte de uma mercadoria. O pagamento do frete pode ocorrer de duas formas:

o frete pré-pago (freight prepaid): é o frete pago no local de embarque;
o frete a pagar (freight collect): é o frete pago no local de desembarque.

Os custos do transporte são influenciados por diversas características, tais como:
o tipo da carga, peso e volume;
o fragilidade;
o embalagem;
o valor;
o distância e localização dos pontos de embarque e desembarque.

Escolha do Transporte Adequado

A competitividade de uma empresa advém de sua capacidade produtiva somada ao conhecimento e utilização adequada dos mecanismos de oferta de seus produtos, atendendo satisfatoriamente as condições de preço, prazo e qualidade.

Nesse sentido, devem as empresas estruturar processo logístico que contemple tarefas de planejamento, projeto, realização, armazenamento, distribuição e transporte, buscando a máxima efetividade.

Os transportes doméstico e internacional são itens decisivos de logística na formação do custo final da mercadoria, bem como no atendimento de prazos e condições de entrega pactuados entre vendedor e comprador.

Quando da escolha do transporte mais adequado, é necessário analisar alguns aspectos importantes que possam favorecer as pretensões do exportador, tais como:

o pontos estratégicos de embarque e desembarque;
o custos de movimentação de carga;
o custos dos fretes interno e internacional;
o rapidez e segurança, de acordo com a natureza da mercadoria e dos prazos a serem cumpridos;
o confiabilidade no transportador com relação a cumprimento de prazos e não ocorrência de perdas e danos.

Para finalizar esta lição, e para que não haja dúvidas quando da escolha do transporte adequado, verifique a tabela a seguir. Nela são relacionados alguns aspectos e suas cotações relativamente a cada modalidade de transporte.

Fonte:LOPEZ, José Manoel Cortiñas. Os Custos Logísticos do Comércio Exterior Brasileiro. São Paulo: Aduaneiras, 2000

Multimodalidade nos Transportes

O transporte de mercadorias pode ser efetuado em uma das formas relacionadas abaixo.

Transporte Modal
Consiste na utilização de apenas um meio de transporte.

Transporte Segmentado
Utilização de veículos diferentes de uma ou mais modalidades de transporte, com contratos distintos.

Transporte Sucessivo
Num único contrato, há transbordo para prosseguimento do transporte da mercadoria
em veículo da mesma modalidade.

Transporte Combinado
Juntam-se elementos de diferentes modos de transporte em uma única operação.
Por exemplo: reboque de caminhão em plataformas ferroviárias

Transporte Intermodal
Transporte por duas ou mais modalidades em uma mesma operação.

Transporte Multimodal
Utilização de mais de uma modalidade de transporte, desde a origem até o
destino da carga, regida por um único contrato de transporte.

o Modal (consiste na utilização de apenas um meio de transporte)
o Segmentado (utilização de veículos diferentes de uma ou mais
modalidades de transporte, com contratos distintos)
o Sucessivo (num único contrato, há transbordo para prosseguimento do
transporte da mercadoria em veículo da mesma modalidade
o Combinado (juntam-se elementos de diferentes modos de transporte
em uma única operação). Por exemplo: reboque de caminhão em plataformas ferroviárias.
o Intermodal ( transporte por duas ou mais modalidades em uma mesma operação)
o Multimodal ( utilização de mais de uma modalidade de transporte,
desde a origem até o destino da carga, regida por um único contrato de transporte)

Seguro

Contrato de seguro é o contrato por meio do qual a companhia seguradora se obriga, para com os segurados, a indenizá-los de prejuízos futuros, decorrentes de causas imprevistas, tais como acidentes, incêndios, roubos, naufrágios, desastres, etc.

Como o seguro se refere ao período de tempo em que a mercadoria fica sob a posse do transportador internacional, é natural que o valor segurado agregue parcela adicional ao preço consignado na fatura. Esse adicional serve para cobrir despesas diversas que o segurado possa ter com relação ao sinistro que porventura venha a ocorrer.

Para cobrir indenizações em caso de sinistro, é pago um prêmio à empresa seguradora. Esse prêmio é calculado por um percentual sobre o valor da mercadoria e é determinado por: tipo de transporte, mercadoria, embalagem, perecibilidade, destino, período coberto, tipo de cobertura (completa, parcial, etc.), e índice de sinistralidade (quanto mais baixo, menor é a taxa de seguro).

O embarque aéreo costuma ter tarifa de seguro equivalente à metade das modalidades marítima e terrestre. Entretanto, embarques marítimos em contêineres têm redução no prêmio de seguro.

DICAS

A contratação do seguro de transporte da mercadoria não é uma operação obrigatória para os negociantes em comércio exterior, porém de extrema importância, pois se um embarque não segurado sofrer um sinistro, o negociador responsável pela mercadoria (vendedor ou comprador, conforme a condição de venda pactuada, isto é, o INCOTERM utilizado), terá que arcar com os custos envolvidos e o prejuízo pode até, dependendo da intensidade, significar uma ameaça para sua sobrevivência. Mais uma vez, fica patente a importância de se conhecer e utilizar adequadamente os INCOTERMS, pelo fato de cada um deles determinar a quem compete contratar o seguro para proteção da mercadoria comercializada, durante o transporte internacional.